Animais

Como evitar o medo de uma visita veterinária

Pin
Send
Share
Send
Send


O medo do veterinário é uma fobia canina frequente, mas pode ser reduzida com visitas mais agradáveis ​​e frequentes, prêmios e outros truques

  • Autor: Por EVA SAN MARTÍN
  • Data de publicação: 27 de maio de 2014

O cães com medo do veterinário não são poucos: Este tipo de fobia canina está entre as mais frequentes, segundo especialistas. Os cães que temem a visita ao médico canino latem, rosnam, se escondem e até podem fazer suas necessidades na consulta, por puro medo. Mas o que fazer para ajudar o cão com terror ao veterinário? Eles são revelados abaixo sete truques: faça visitas curtas ao especialista apenas para cumprimentar, faça viagens de carro, ofereça prêmios ao animal, acostume-se a cuidar de casa, acalme-se também, faça uma massagem antes da visita e, para os cães mais medrosos, opte por um veterinário em casa.

Seu cão tem medo do veterinário? Não é o único

Alguns cães permanecem petrificados durante suas visitas ao veterinário. Outros cães latem e rosnam incessantemente na consulta em resposta ao medo. Há quem treme e procura refúgio. Em casos extremos, o cão pode mostrar seu medo de entrar na clínica veterinária com sinais, ou seja, marcando com sua urina ou fezes as portas da clínica.

Infelizmente, os cães que sentem medo durante as consultas médicas não são poucos. "Não é estranho encontrar cães que desenvolveram medo do veterinário", explica a Society Against Cruelty to Animals, que desenvolveu um extenso manual para ajudar esses cães.

"O medo do veterinário está entre as fobias mais frequentes em cães, juntamente com o medo de barulho e fogos de artifício ou a ansiedade que eles sentem pela separação de seus donos.", coincide a veterinária Natalia González, que lida diariamente com esses cães temíveis.

E é que os cães não conseguem entender que esse especialista está cuidando de sua saúde. Tudo o que sabem é que precisam ir uma ou duas vezes por ano para um lugar onde encontrarão outros animais desconhecidos, com um cheiro estranho e onde serão manipulados ou perfurados por mãos nem sempre reconhecidas pelo companheiro peludo.

Mas tem maneiras de reduzir o medo do veterinário em nossos amigos de quatro patas. Abaixo estão sete truques e dicas que podem ajudar.

1. Cães com medo do veterinário: visitas frequentes e. Com prêmios!

O medo do cão do veterinário pode ser reduzido com visitas mais freqüentes, curtas e agradáveis ​​ou apenas para cumprimentar o médico canino

A melhor maneira de evitar o medo do veterinário no cão é acostumá-lo a partir do estágio de filhote. Os pequenos devem visitar seus médicos não apenas quando têm consulta, mas também É aconselhável fazer visitas de rotina, com o único objetivo de cumprimentar seu veterinário.

Mas O que fazer quando o cão adulto já desenvolveu medo? Visitas curtas, regulares e agradáveis ​​ao veterinário ajudarão a reduzir sua ansiedade. Para isso, é conveniente organizar um compromisso apenas para pesar o cachorro ou concordar com o médico visite onde oferecemos apenas os prêmios comestíveis peludos. Essas medidas ajudarão você a associar a entrada da clínica a um momento agradável.

2. Cuide da viagem de carro

Para muitos cães, a experiência desagradável que pode envolver ir ao veterinário começa ainda mais cedo: durante a viagem de carro à clínica.

Pode viajar de carro, no entanto, pode ser mais relaxante com alguns truques simples: escolha um sistema de ancoragem seguro para o cão, ofereça prêmios e carinho, além de evitar que o único uso do carro para o animal de estimação seja a temida visita ao especialista canino.

3. Prêmios e jogos

A educação positiva do cão implica que relacionar a experiência do veterinário com uma experiência positiva. Nesse sentido, saborosos prêmios comestíveis para cães podem servir. Porque não oferecer-lhe cookies antes de entrar na consulta e mesmo enquanto esperamos na sala de espera?

4. Acostume-se ao manuseio

Alguns cães que têm medo do veterinário têm, além disso, muito pouca tolerância para serem manipulados. "Existem cães e gatos que quase não permitem ser tocados, portanto, o exame veterinário é muito complicado e a visita se torna um momento traumático para o animal ", explica a veterinária Yaiza Torres.

Qual é o conselho? Faça carícias, entre em contato com os jogos, pegue suas pernas e oferecer amor em casa em abundância. Essas diretrizes o acostumarão a entrar em contato e farão com que você a veja como algo não perigoso.

5. Acalme-nos também

Também devemos ter calma durante a visita ao veterinário, pois nosso nervosismo infectaria o cão

O cão não é o único que precisa se sentir seguro e calmo no veterinário. Seus cuidadores de duas pernas e amigos humanos (ou seja, nós) também precisam relaxar durante a visita: cães capturam nosso humor e, se estivermos estressados, o animal será infectado.

Escolha um veterinário de confiança e seja carinhoso com nosso amigo peludo ou amigo são algumas orientações para que a visita ao especialista se torne um momento mais agradável para todos.

6. Massagens para relaxar o cão no veterinário

Massagens para cães não são apenas uma boa experiência que fortalece o vínculo entre cães e seres humanos. Essa manipulação, praticada antes da visita ao veterinário, também fará com que nosso companheiro peludo se sinta mais calmo na consulta.

Aprender a massagear o cachorro não é complicado: as possibilidades variam de ofereça uma massagem nas pernas e no pescoço ou manipule suavemente a coluna até acariciar a parte de trás das orelhas.

Como proprietário, mostre uma atitude descontraída antes e durante a visita

Muitas vezes são os próprios humanos que projetam esse nervosismo para nossos animais de estimação. Portanto, tente relaxar à consulta para que o animal não fique tenso.

É melhor optar por um veterinário de confiança, que também lhe dê segurança e não permita que você fique tão nervoso.

7. Veterinário em casa para os cães mais medrosos

Veterinários em casa são profissionais que visitam cães e gatos em suas próprias casas. Esses tipos de consultas veterinárias geralmente são mais relaxante para os companheiros peludos, pois eles não devem se mover e serão tratados em um ambiente familiar.

Cada vez mais clínicas têm serviços domiciliares, embora geralmente adicionem uma pequena taxa. Outros veterinários, no entanto, se especializaram em oferecer consultas em casa. Nesse caso, é mais fácil encontrar preços mais competitivos. A chave? Consulte, teste e escolha alguém de confiança que, além disso (importante), desfrute da simpatia de nosso cão ou cachorro.

Tente não ser muito traumático para o veterinário

Embora alguns tratamentos ou métodos veterinários possam ser dolorosos, você, como proprietário, pode mitigar esses desconfortos com aspectos simples, como melhorar as condições de transporte do animal, acariciá-lo e adotar uma atitude calma, recompensando com um pirulito, etc.

Prêmios na forma de guloseimas, ossos ou grãos de ração são essenciais para destacar bons comportamentos. Então ele puxa e você relaxa seu animal de estimação.

Promove a socialização do animal desde o início

Esse aspecto é muito importante, principalmente se falamos de cães e gatos. É muito importante que esses animais estejam acostumados a lidar com pessoas, quanto mais pessoas tiverem visto desde o início de seu desenvolvimento, menos problemas terão mais tarde para ir ao veterinário ou a outro local onde verão pessoas desconhecidas.

Acostume-se a lidar

Desde os primeiros momentos, é muito importante que o animal se sinta relaxado e confiante quando for capturado ou inspecionado. Portanto, começar cortando as unhas, abrindo a boca ou pegando e socando pode ser muito positivo, de modo que, quando ele chega ao veterinário, não opta por comportamentos esquivos.

Use o veterinário em casa

Pode ser que seu animal de estimação não suporte a visita ao veterinário ou precise de tratamento especial e é melhor que o veterinário volte para casa. Nesses casos, ele se volta para o veterinário em casa para fazer a consulta lá.

Isso geralmente é muito mais eficaz, porque o animal é mais calmo e seguro. Portanto, se você não puder ajudar seu animal de outra forma, esta solução é perfeita.

Aliviar o medo de visitas veterinárias

Abaixo estão alguns dos conselhos fornecidos por especialistas para mitigar essa fobia:

  • O proprietário deve mostrar uma atitude relaxada antes e durante a intervenção veterinária.

Muitas vezes, são os próprios seres humanos que projetam nervosismo para nossos animais de estimação, para que contribuamos para aumentar a tensão do animal. Para evitá-lo, o mais recomendável é tenha um veterinário de confiança e, acima de tudo, que resta tempo para criar cumplicidade entre os três.

  • Garanta que a experiência veterinária seja o mais traumática possível.

Embora a prática de certos tratamentos ou intervenções possa ser desconfortável e até dolorosa, os proprietários podem atenuá-los com aspectos tão simples quanto: melhorar as condições de transporte do animal no caminho para a consulta com transportadores confortáveis ​​e seguros, acariciar e adotar uma atitude estrita e calma para que as ordens não sejam entendidas como punições, mas como deveres e, acima de tudo, recompensa.

Prêmios na forma de guloseimas, grãos de ração, ossos ... são essenciais para destacar bons comportamentos dos nossos animais de estimação, para que possam ser administrados no final da consulta veterinária e durante esse período, desde que o profissional considere conveniente.

  • Promover a socialização do animal desde o início de seu desenvolvimento.

Esse aspecto é primordial, principalmente no caso de cães e gatos, pois o contato com outras pessoas é mais viável. Incentivar reuniões com outras pessoas contribui para aumentar sua confiança e, portanto, evitar comportamentos defensivos refletindo sua tensão.

  • Acostume-se ao manuseio.

Desde os primeiros momentos É fundamental que o animal se sinta relaxado quando for pego ou inspecionado. Práticas como cortar as unhas, abrir a boca ou simplesmente prendê-lo ou imobilizá-lo no banheiro ajudam a criar essa cumplicidade essencial.

  • Recorra ao veterinário em casa.

Em certos casos, ou porque o animal precisa de tratamento especial ou mostra uma rejeição excessiva da consulta que impede a visita à clínica, ou porque as características específicas da espécie requerem, existem opções para os veterinários em casa.

Essas intervenções são geralmente mais distendidas. pela segurança que o ambiente familiar transmite ao animal.

É compreensível que nossos animais de estimação mostrem alguma tensão diante desse tipo de procedimento, mas está em nossas mãos para ajudá-los a lidar com isso da melhor maneira possível.

Dicas para eliminar a fobia veterinária

Obviamente, não vamos fazer com que nosso cão perca seus medos com apenas algumas palavras ou gestos; precisamos implementar uma série de dicas muito simples que o ajudarão a superar seu pânico facilmente.

Para isso, é essencial que nós, como donos, estejam sempre muito calmos e não percam a paciência com o nosso cão. Ao aplicar essas diretrizes, ele perderá gradualmente o medo e, possivelmente, em menos de um mês ele a superará.

Embora você tenha em mente que alguns cães custam mais que outros, se o seu cão demorar algumas semanas a mais do que o normal ... não se preocupe e persista, você acabará conseguindo.

Ir para ir com mais frequência

Não se preocupe, você não deve pagar por cada visita que você faz ... Você só precisa fazer uma visita de cerca de dois ou três minutos e sair. Converse com o veterinário para que, ao visitá-lo, sempre dê um prêmio ao seu cão e faça alguns lanches.

Com isso, procuramos associar a visita ao veterinário com uma memória positiva, passar muitas vezes sem fazer nada, basta visitar e também receber um prêmio é algo super bom que o seu cão não esquecerá.

Dessa forma, quando ele busca algo real como uma vacina ou uma revisão, ele pensa que é uma visita e simplesmente espera pelo seu prêmio. É o que é conhecido como educação de reforço positivo.

Deixe seu cão gastar sua energia antes da visita

Quando um cão tem medo do veterinário, ele tende a transformar sua energia em ansiedade, porque ele simplesmente não quer estar lá. Se dermos um passeio ao nosso cão antes de sua visita ao veterinário, gastaremos esse excesso de energia.

Mesmo que pratiquemos um pouco de esporte com ele ou o levemos a um parque para brincar com outros cães, ele gastará muita energia e, portanto, sofrerá menos estresse.

Evite nervos e use reforço positivo

Os cães têm um sexto sentido e são capazes de detectar facilmente nosso humor, se perceberem que estamos nervosos, pensarão que algo ruim acontece e também ficarão nervosos.

É por isso que devemos ficar totalmente calmos e sem estresse na visita veterinária, acariciando nosso cão e transmitindo calma se percebermos que ele está um pouco perturbado. Mas cuidado, devemos usar um reforço positivo para isso.

Um mau exemplo é acariciar nosso cão se estiver nervoso, assustado ou trêmulo ... porque ele pensará que o recompensamos por ser assim. Um bom exemplo é ordenar que ele sinta, deite-se, levante-se ... e acariciá-lo e recompensá-lo por isso, assim ele pensará que é porque ele executou bem os exercícios e também manteremos sua mente ocupada.

Cuidado com as rotinas, evite-as

É muito comum pegar o carro quando você vai ao veterinário, o nosso cão memoriza isso e ele saberá que se pegarmos o carro é porque ele tem que ir ao veterinário, algo que o assusta muito.

Por isso, é aconselhável evitar esse tipo de rotina e ir à clínica veterinária passear tranquilamente com nosso cão. Caso contrário, se não pudermos, porque está longe, devemos nos acostumar com o cachorro para ir de carro não apenas ao veterinário, mas a outros lugares, como o parque ou a montanha.

Tente marcar uma consulta com o veterinário em horários diferentes, nem sempre vá no mesmo horário à tarde ou pela manhã, porque seu cão se lembrará, eles têm muito mais memória do que pensamos.

Use sua imaginação para distrair sua atenção

Os cães são muito inteligentes, mas também muito manipuláveis, podemos evitar focar sua atenção no terror para o veterinário e tentar focar em algo mais divertido, como um jogo ou um cheiro.

Trazer um brinquedo para a consulta para brincar com o cachorro enquanto esperamos é uma boa idéia, é também trazer comida como prêmio ou osso mastigável especial para cães.

Se mantivermos nosso cão distraído, reduziremos muito o estresse e o pânico para o veterinário. Parece absurdo, mas é muito eficaz acalmar um cachorro.

O contato humano é muito importante.

Embora pareça um pouco estranho, se acostumarmos nosso cão a ser tratado, será muito mais fácil para o veterinário realizar as revisões recomendadas.

Massagear nosso cão diariamente é uma excelente idéia para se acostumar a ser tocado, mesmo quando já estiver pronto, podemos pedir a um amigo ou outro membro da família para fazê-lo, para que ele seja tocado por pessoas diferentes.

Quando vamos à consulta do veterinário, devemos conversar com ele e explicar que nosso cão está com medo. Devemos dizer ao veterinário que, tanto quanto possível, queremos ficar com ele o tempo todo.

Se o nosso cão nos vê ao lado dele, calmo e sem sentido ... ele relaxará e perderá um pouco do medo. Ele confia em nós e podemos ajudá-lo a superar seus medos.

Pin
Send
Share
Send
Send