Animais

Para ter um cachorro perigoso, você deve passar por um teste psicológico e não ter antecedentes criminais

Pin
Send
Share
Send
Send


Raças potencialmente perigosas são:

    • Ser maior de idade (apresentando uma fotocópia do D.N.I.)
    • Não apresente antecedentes criminais em alguns casos, como crimes contra propriedade, moral, liberdade sexual, homicídio. Para provar isso, você deve anexar um certificado de criminosos obtido no Registro de Registros Criminais e uma declaração de não ter sido sancionado por esta lei.
    • Ter capacidade física e psicológica para possuir um desses animais. A certificação será obtida em qualquer centro de exames médicos, como os centros de renovação da carteira de motorista ou da permissão de armas.
    • Prova de ter assinado um seguro de RESPONSABILIDADE CIVIL por danos a terceiros no valor de € 120.000.

Depois que todas essas permissões forem obtidas, o Conselho da Cidade nos concederá a LICENÇA DE TER CÃES POTENCIALMENTE PERIGOSOS. Esta licença deve ser renovada a cada 5 anos.

Devemos registrar cães potencialmente perigosos em um registro criado para essa finalidade "O registro municipal de cães potencialmente perigosos", o que nos dará uma certificação registrada nele. Para se registrar, você deve possuir um microchip de identificação e um certificado veterinário que comprove que você está em perfeito estado de saúde e renovar esse certificado anualmente (isso pode ser feito na consulta).

O que medidas de segurança Deveríamos ter se tivermos cães potencialmente perigosos?

1. Devemos levar em locais públicos a cópia da licença administrativa e o registro no registro de cães potencialmente perigosos.

2. O uso do focinho será obrigatório em locais públicos. Além do uso de uma trela ou corrente de menos de 2 metros, não é extensível e não pode transportar mais de um cão desse tipo por pessoa.

3. Animais potencialmente perigosos encontrados em lotes, chalés, terraços, pátios ou similares devem ser amarrados, a menos que possuam as medidas de segurança adequadas em termos de altura, recinto e superfície para proteger pessoas ou animais Deixe-os se aproximar.

4. Os criadores desses animais devem sempre ter as condições de segurança necessárias para mantê-los.

5. A remoção ou perda de um cão potencialmente perigoso deve ser notificada pelo proprietário à pessoa encarregada do registro municipal de cães potencialmente perigosos dentro de 48 horas após tomar conhecimento desses fatos.

Notícias Relacionadas

Decreto 42/2008, de 12 de fevereiro, que regulamenta a posse de animais potencialmente perigosos na Andaluzia Estabelece uma série de requisitos para ter uma lata dessas características. Não ser condenado pelo crime de lesão ou tortura é um deles.

Para obter uma licença de posse de cachorro potencialmente perigosa, a pessoa interessada deve provar:

1) Não foram condenados por crimes de homicídio, ferimentos, tortura, contra a liberdade ou contra a integridade moral, a liberdade sexual e a saúde pública, a associação com gangues armadas ou o tráfico de drogas, além de não ser privado da resolução judicial do direito à posse de animais potencialmente perigosos.

2) Não ter sido sancionado nos últimos três anos por infrações graves ou muito graves a alguma das sanções acessórias previstas no artigo 13.3 da Lei 50/1999, de 23 de dezembro, que inclui confisco, confisco, esterilização. ou sacrifício de animais potencialmente perigosos.

3) Ter capacidade física e aptidão psicológicaGica pela posse de animais potencialmente perigosos.

4) No caso de a licença ser para a posse de cães potencialmente perigosos, passando por um curso específico de treinamento básico de cães potencialmente perigosos, organizados por um Colégio Oficial de Veterinários ou pela Associação para a Proteção de Animais ou Federação ou Associação de Criação e Treinamento de cães, devidamente reconhecidos e ensinados por treinadores credenciados.

5) Subscrição de um seguro de responsabilidade civil por danos pessoais e materiais a terceiros, causada por animais potencialmente perigosos, com uma cobertura não inferior a cento e setenta e cinco mil euros (175.000 €) por sinistro.

A licença administrativa para a posse de animais potencialmente perigosos terá um prazo de validade de cinco anos a partir da data de emissão e poderá ser renovada, a pedido de uma pessoa interessada, pelo órgão municipal competente antes de sua rescisão por períodos sucessivos de igual período. duração A licença será nula no momento em que o titular deixar de cumprir com qualquer um dos requisitos estabelecidos na seção para obtê-la.

Local de lazer infantil

Cães potencialmente perigosos podem viajar pelas vias públicas e por locais e espaços de uso público geral, mas não por locais de lazer e recreação para menores. A pessoa que dirige e controla cães potencialmente perigosos nas vias públicas deve ter mais de dezoito e deverá levar consigo a licença administrativa que permite a posse de animais potencialmente perigosos e o documento autônomo de identificação e registro do animal como um cão potencialmente perigoso.

Nas vias públicas, locais e espaços de uso público geral, cães potencialmente perigosos devem usar um focinho adequado por sua razãoa e deve ser conduzido e controlado com uma corrente ou trela não extensível e inquebrável, com 1 metro de comprimento máximo e adequada para dominar o animal o tempo todo. Nenhuma pessoa pode carregar e dirigir mais de um cão potencialmente perigoso simultaneamente. A perda ou roubo do animal deve ser relatado pelo seu dono, dentro de um período máximo de vinte e quatro horas depois que ele tomar conhecimento dos fatos.

Requisitos para ter uma PPP

1. Licença administrativa

É necessário abordar a prefeitura da cidade para obter uma licença especial para o cão. Os requisitos são: ser maior de idade, falta de histórico criminal grave, certificado de aptidão psicológica e certificado de seguro de responsabilidade civil.

2. Alça e focinho

Dentro dos diferentes padrões, encontramos os regulamentos sobre cinta e focinho. Ao passear com um cachorro com essas características, sempre com alça e focinho. Além disso, o cinto não pode ser ninguém, deve ser um curto sem exceder dois metros.

EM Quanto a focinhopode levantar dúvidas já que eles também existem Ronzales que as pessoas cometem erros com focinhos. Focinho mais recomendado é o de cesto, tendo em conta isso não é muito apertado, que lhe deixe você respirar bem e que o cachorro é o mais confortável possível. Para o cão se acostumar com o focinho, de cachorro você pode começar a brincar com ele com o focinho na mão, para lhe dar pequenos pedaços de comida para associar boas experiências.

3. Microchip e vacinas por dia

Além disso, as PPPs devem ser identificadas por microchip e ter o cartão de vacinação atualizado.

Além de todos esses elogios, para um cão ser equilibrado, o mais importante é a educação O que vamos dar ao cachorro? Recomenda-se que quando o cão é um filhote de cachorroe até 2 meses, ou seja, com a mãe e os filhotes. Passados ​​os dois meses, de 2 para 4 meses, entramos no período de socialização. Este período é o mais importante e devemos tentar tenha experiências positivas para que o cão cresça em boas condições.

Em resumo, se optarmos por ter um cão classificado como potencialmente perigoso, devemos ter em mente todas as requisitos e regulamentos o que existe e acima de tudo educar positivamente Para o nosso animal de estimação.

165 comentários

Eu não tenho um cachorro, mas quero ter a licença PPP para poder levar os cães para passear e, caso seja bem-vindo.
No seguro você tem que especificar o cão ou posso contratar um em geral?

Oi M Anjos. Recomendamos que você siga as etapas indicadas no ponto 4 do artigo ao contratar uma política para cães potencialmente perigosa: https://blog.terranea.es/pasos-para-obtener-licencia-ppp/#4Pasospara_contratar_la_poliza_de_perro_potencialmente_peligroso

Boa tarde, espero que você esteja muito bem ... Eu tenho uma situação que me preocupa um pouco ... na casa ao lado uma família veio ocupá-la e eles têm um filho, nós o vimos escalando a cerca, temos um bull terrier de um ano muito indisciplinado. Já o alertamos de que tínhamos um cachorro perigoso, se o cachorro maltratá-lo porque algum deles passa para o nosso quintal, poderíamos ter problemas legais? ... Temos seguro de cão PPP

Olá boa tarde. Uma pergunta posso obter a licença ppp em qualquer prefeitura ou geralmente é necessário que você esteja registrado ... obrigado

Olá Yailin,
Em princípio, você deve sempre estar registrado onde mora regularmente, tenha ou não um cachorro. Recomendamos que você consulte sua prefeitura, que é onde eles processarão sua licença de PPP e, em seguida, confirmarão o procedimento a seguir.
Saudações

Bom dia, a licença pode ser renovada com uma multa séria (por não usar o focinho) sem pagar ou terei problemas?

Oi Pedro,
Isso dependerá da Câmara Municipal em que você está registrado, uma vez que cada município tem seus regulamentos específicos. Recomendamos que você consulte o seu para maior segurança.
Uma saudação

O que você quer dizer com uma cobertura mais baixa?
Pensei em adotar um pit bull, não tenho problemas com os requisitos, mas com seguros, você pode pagar pouco a pouco ou como isso funciona? Obrigada

Olá! Quando “nenhuma cobertura mais baixa” é indicada, significa que seu seguro não pode cobrir menos do que o que a lei diz. Quanto ao seguro, não temos a possibilidade de dividi-lo. Eles são muito baratos e não temos essa possibilidade. Aconselhamos que você dê uma olhada no nosso site (https://www.terranea.es/seguros-para-perros.aspx) e veja os preços. Você verá que eles são muito acessíveis. Uma saudação!

Sim, eu sei que eles são baratos, mas o que eu estava me referindo foi que, se custar 12.000 euros, se você precisar de todo esse valor ao adotar um cão PPP? Ou você já tem seguro pagando uma quantia de X por ano até obter o valor? Obrigada

Seguro você tem que fazer isso com essa cobertura. Isso não significa que você o salvou, mas que precisa fazer um seguro que cubra essas despesas, caso seu cão machuque terceiros.
Uma saudação!

Olá! Se não vou adotar nenhum cão PPP, mas quero obter uma licença para fazer parte de um abrigo de animais, tenho que pagar o seguro? Seria absurdo ter que fazê-lo, mas isso levanta questões.

Olá bom Minha pergunta é a seguinte: preciso renovar a licença de posse do PPP. Agora moro em Alcorcon (Madrid) e meu cachorro está registrado aqui. Bem, a pergunta é: posso solicitar uma licença na Câmara Municipal de Madri, onde é supostamente gratuita, tendo meu cachorro registrado em Alcorcon? Eu digo isso porque de acordo com a página Ayunt. Em Madri, a licença é dirigida a moradores da cidade de Madri e a quem vai passear com cães dessas características. Ou seja, se eu estiver em Alcorcon e um agente me pedir a documentação, entre esta a licença, algo aconteceria se for emitida pela Prefeitura de Madri?
Espero ter conseguido me explicar. Tudo isso porque na Alcorcon o custo da renovação da licença é um PASS.
Muito obrigado

Oi Eu sou argentino e estou prestes a me mudar para Madri permanentemente e tenho um Dogo argentino, você sabe quais são os passos a seguir quando deseja fazer uma PPP que está no exterior? O certificado e o certificado veterinário emitidos no meu país são válidos? Claro, obrigado!

Oi Eu tenho um filhote de dois meses e em breve vou começar com a papelada. É um pit bull azul, e eu já estou olhando os preços dos seguros. Quanto me custaria sem uma franquia?
Obrigado!

Bom Dia,
Você pode calcular o preço do seu seguro e ver toda a cobertura disponível em nosso site https://www.terranea.es/seguros-para-perros.aspx, ou você pode ligar para 916403001 e nossos consultores pessoais informarão você sobre Todas as opções. Uma saudação!

Tenho duas PPPs adotadas entre 7 e 10. Tenho que obter duas licenças, conforme solicitado pelo meu conselho da cidade? O que implica pagar os dois a € 100 cada? Ou com um você pode ter mais de um cachorro, como seria lógico?

Oi Abel
Depende de cada prefeitura. Se eles exigem duas licenças diferentes ou uma na qual os dois cães estão incluídos, é algo que cada administração local estabelece

Pouco se fala sobre a inspeção que um funcionário da cidade deve fazer em sua casa para verificar se tudo está correto e adequado para ter um animal dessas características.
Não li na página da prefeitura nem em nenhum site da Web e, quando a garota que me atendeu me disse que deveria ir à minha casa para uma inspeção, fiquei muito surpreso.
Sem mencionar que na página da prefeitura diz que a resolução do processo leva entre 3 e 4 meses, e eu já estou indo para o décimo mês e ainda não a entreguei, converso com a prefeitura, eles me dizem que está tudo bem , que me enviará a licença oficial e nada. Isso significou que fui multado na cidade seguinte porque, um dia, fomos passear com o cachorro, a polícia nos pediu os papéis nos disse que tínhamos apenas a licença provisória que expira após três meses de solicitação e Pagamos € 200 de multa.
Existem leis absurdas e uma delas é a que implica que um cão por ser de uma raça ou que atenda a determinadas características se chama PPP e precisa ter atenção especial.

Artigo muito bom, se você precisar de mais informações sobre cães potencialmente perigosos

Olá Meu cachorro já é adulto. E estou recebendo toda a documentação exata. Quando peguei meu cachorro, pegamos todos os papéis, mesmo em nome do meu ex-parceiro. Mas ele ignorou o cachorro. Como posso fazer para que o cachorro receba meu nome e que ele não conte em lugar algum como se o cachorro fosse dele ?!

Olá e adotou um americano Stanford e não sei por onde começar com a papelada. O conselho me disse que eu tenho que vender, não faz nada que eu tenho por onde começar? Sei que preciso de um seguro de responsabilidade civil e uma licença, mas não sei o que fazer primeiro, estou com problemas

Oi Rachel!
É melhor que você leia o artigo e assista ao vídeo. Lá nós explicamos tudo.
Uma saudação!

Olá
Gostaria de saber qual é realmente a qualidade de vida de uma PPP na Espanha. Com tudo sobre o focinho e a alça curta.

Vou me mudar do México para Barcelona no final de novembro. Eu quero levar meus dois cães, um é PPP. Aqui no México (país do terceiro mundo) não temos muita lei para filhotes de pitbull. Eu já pesquisei a licença PPP em Barcelona e tudo isso. Sei que devo processá-lo, mas não sei se devo processá-lo antes de chegar ou posso fazê-lo chegar.

Mais do que tudo, minha pergunta para você é: qual é realmente a qualidade de vida de uma PPP com essa lei?
Eu pergunto porque estamos muito preocupados que, por exemplo, meu cachorro adora correr no parque com todo o seu desejo e perseguir suas bolas e brinquedos.
Pode PPPs na Espanha / Barcelona, ​​ou ter um espaço designado para correr livre e sem focinho? Em salas de cães, você pode andar sem focinho e sem trela?
Estamos muito preocupados em tirar a liberdade que ele tem e com a qual vive agora, aqui no México.

Olá Rachel, comecei com a papelada e "adotei" um cachorro do protetor e eles me pediram a licença PPP, mas, eu não aguento, a primeira coisa que fiz foi colocar o anti-raiva, o chip e o passaporte (todos x 70 €) com o número do chip, fiz o seguro on-line em terranea (39 €); na sexta-feira tenho reconhecimento médico (outros 30 €)
Em seguida, você deve ir à prefeitura e solicitar a taxa 790, código 006, ir ao banco e pagar o valor (3,74 €) com o recibo. Você volta para a prefeitura e eles fornecem o registro criminal, você solicita o formulário para preencher o pedido de licença você o preenche e, em um documento em que o animal irá residir, você entrega todos os documentos anteriores e espera ser notificado para que você possa solicitar a licença, e você tem 15 dias para incluí-lo no censo (30,05 €) ... vamos lá ... gastar para todos os lugares, mas bem, tudo é para os nossos pequenos cabelos❤ se você precisar de alguma coisa eu também sou de Alicante

Olá, gostaria que você me ajudasse. Tenho um Stanford americano de 1 ano e meio, meu problema é que moro em uma cidade de Girona e a prefeitura não censura mais de três cães na mesma casa e tenho medo de três e com ele quatro. Nós esterilizamos uma vaca segura vacinada 300.000 que meu marido está apto a tê-la e apenas por ter 3 se registrado, já que ela está há 6 meses sem pisar na rua MINHA PERGUNTA: Existe algum site onde o PPP possa ser feito sem estar vivo , VIVEMOS EM UMA CASA E PELO MENOS TERRENOS E COMPANHIAS DE JOGOS NÃO PERCA, MAS GOSTARIA DE APRECIAR DE NOVO QUANDO A VIDA ESTAVA FORA DE CASA

Os cães devem ser registrados onde costumam residir. Se a legislação local não permitir que você tenha mais de um número de animais de estimação em sua casa, infelizmente você não poderá ter mais.
Saudações

Olá, estou adotando um filhote de 5 meses no canil municipal há mais de uma semana e no diário do cão eles eram pit bulls que, a propósito, não são mestiços entre presas e esboços das Canárias, de acordo com meu veterinário e o canil municipal Eles não querem me dar até que eu tenha a licença em minha posse e já tenha feito toda a papelada e a tenha apresentado ao canil com tudo selado e pago. É normal que eles não me dêem o filhote que eu tenho alguma maneira de reivindicá-lo. Obrigada

Sim, é de costume. Se o cão for considerado potencialmente perigoso, eles podem exigir uma licença para entregá-lo.
Saudações

Você precisa solicitar uma permissão por escrito da prefeitura para poder tirá-la do abrigo, e foi o que eu tive que fazer.

Bom, tenho uma dúvida, gostaria de legalizar a situação do meu cão ppp, mas este já é um cão adulto e não sei como fazê-lo, pois não moro na cidade onde estou cadastrado, esses procedimentos são realizados no local em que você está cadastrado ou onde mora. com o cão? Existe algum problema com o cão ser adulto? Aguardo sua resposta. Estou perdido e com medo de que, sendo adulto, seja multado ou algo parecido, obrigado.

Você não será multado por regularizar sua situação. Ao contrário. Ao fazer isso, você garantirá que eles não possam mais sancioná-lo por esse motivo. É importante que você se registre no seu local de residência. A partir daí, siga as etapas do artigo.

Oi tudo bem Mudei-me para morar na casa do meu namorado e compramos um cachorro? Ainda tenho meu apartamento registrado, para obter minha licença e tirar meu cachorro, tenho que estar registrado na casa de meu parceiro. Gracaisssss

Oi Em princípio, você deve sempre estar registrado onde mora regularmente, tenha ou não um cachorro. Para ter certeza de que você deve ir à sua prefeitura, que é onde eles processam sua licença PPP e confirmam o procedimento a seguir.

Olá, boa tarde, queria saber se do meu seguro é terranea posso pedir a licença do ppp obrigado

Bom Dia,
A licença, conforme indicado no artigo, é solicitada na Câmara Municipal. Não é possível executar o procedimento na Corretora de Seguros.
Uma saudação.

Na minha prefeitura, eles me dizem que eu preciso de uma licença para cada cachorro, é isso? Eu entendi que é uma licença única e, em seguida, todos os cães registrados no Registro.
Ou eu pego um artigo com base nele ou isso me faz pedir uma licença para cada um.

Olá Javi,
A licença é única, independentemente dos cães que você possui. Existem até pessoas que se despedem e não têm cachorro. Ele tem que passear com o cachorro de um parente ou amigo.
O que é feito independentemente é o registro no Registro de cada animal.
Peça à Câmara Municipal que indique onde isso é indicado na legislação, porque no Decreto Real 287/2002, de 22 de março, e na Lei 50/1999, de 23 de dezembro, isso não é registrado.
Afinal, é uma carteira de motorista. Você não precisa ter uma licença para cada carro que compra, mas pode usar todos os carros que atendam às características da sua carteira de motorista.
Esperamos ter resolvido suas dúvidas.
Uma saudação!

Bom, eu tenho um American Staffordshire Terrier e tem 3 meses, ainda não tenho os papéis ou o seguro, mas quero fazer tudo, minha pergunta é obrigatória desde o primeiro dia ou até 6 meses você tem margem?
Ouvi dizer que até 6 meses não é obrigatório ter os papéis ou a permissão, você sabe se é esse o caso? Eu sou de murcia
Agradecemos antecipadamente

Olá Mª del Mar
Isso depende da sua prefeitura. Cada município tem seus regulamentos específicos. Eles devem informar você.

Ok muito obrigado

Olá, sou espanhol e estou me mudando para Mallorca do exterior com meu Bull Terrier. Eu queria saber se ele está catalogado como PPP, porque não está na lista, mas atende a várias das características do PPP. Eu também queria saber o que acontece se eu entrar no território espanhol e ainda não tiver a licença, se algo acontecer.
Muito obrigado
Saudações

Oi Cristina!
Seria aconselhável conversar com a Câmara Municipal, onde você vai censurar o cão. Pense que, devido às características do anexo da lei, se ele estiver em conformidade com a maioria dos recursos expostos, seu cão será considerado potencialmente perigoso e, portanto, você precisará tirar a licença compulsória. Então, para não ter problemas, ligue para a Câmara Municipal e tenha tudo esclarecido. Afinal, são eles que interpretam a lei na localidade e os que concedem as licenças, e certamente lhe dirão se a consideram potencialmente perigosa ou não existe. Esperamos ter ajudado você. Uma saudação!

Olá, tenho um pit bull de quase um ano, mas é em outro país e quero trazê-lo aqui. Eu tenho que obter a licença e seguro etc agora ou depois de trazê-lo.
Obrigado uma saudação.

Lamentamos não poder informar você sobre isso, pois não conhecemos os dados. Você deve verificar com seu Conselho da Cidade, eles são os que concedem as licenças e os seguros que podem informar. Uma saudação!

Ok, eu estou bem, eu vou perguntar, muito obrigado

Olá, todos esses procedimentos podem ser feitos se eu ainda não tiver meus documentos de residência em espanhol? Acho que não, porque eles pedem a identificação, mas quero saber se existe alguma maneira de fazer isso.

Não, você deve ter sua documentação em ordem. Uma saudação!

Olá eu queria fazer uma pergunta, eu queria comprar um cachorro é um bull terrier cruzado com um padrão americano eu precisaria de uma licença? É 75% bull terrier

Sim, cruzamentos com cães potencialmente perigosos também exigem uma licença. Uma saudação!

Olá
Tenho uma equipe de sete anos e solicitei a renovação da posse de animais perigosos, apresentando a documentação correspondente na prefeitura. Embora tudo esteja em ordem, fui negado porque não estou registrado. O motivo de eu não estar registrado é porque moro no exterior, mas venho à Espanha com frequência e quando venho gosto de passear com o cachorro. O cachorro está na casa da minha mãe, na prefeitura onde solicitei a licença. Ela não tem licença porque não o leva para passear porque tem uma fazenda onde o cachorro passa a maior parte do tempo. O que o conselho da cidade cobre para me negar uma licença?

Bom, eu tenho uma dúvida, espero que você possa resolvê-lo ... Eu tenho um pit bull, o problema é que eles me pegaram sem licença e me sancionaram ... eles vão colocar algumas vezes para me fazer a licença e, se sim, o que devo fazer? Agradecemos antecipadamente

Bom dia cris
Pelo contrário, não há problema. Você ainda tem a obrigação de ter uma licença e a administração exigirá os mesmos requisitos que qualquer outro cidadão ao emiti-la.

ola bom eu tenho um pit bull de 4 meses e gostaria de saber se quando eu colocar o chip a policia virá a minha casa para vê-lo?
obrigada

Não, não é o procedimento usual. O normal é que eles não o façam, mas podem exigir documentação do cão a qualquer momento para realizar a verificação. Especialmente se você precisar obter a licença PPP. Uma saudação.

Já entreguei todos os documentos correspondentes para a licença ppp e paguei a taxa do conselho da cidade e tenho que esperar duas semanas. Para receber minha pergunta, posso obtê-la enquanto espero a licença ou serei multado.
Obrigada

Oi jessica
Não há resposta exata para a pergunta que você faz. Se você tiver algum tipo de prova de que sua licença está em andamento e de que será concedida, em princípio não haveria problema. Mas isso sempre dependerá da Câmara Municipal e dos regulamentos municipais específicos que eles mantêm sobre cães considerados PPP. Se você não tiver nenhuma prova, é provável que arrisque uma possível penalidade. Nós o encorajamos a consultar a administração do seu município para esclarecer dúvidas e evitar possíveis problemas.

Depois de entregar toda a papelada, vejo que temos que esperar duas semanas, estou esperando há quase três semanas, minha pergunta é que eles ligam para você procurar, enviam para você ou como o assunto está indo, é na maioria dos lugares onde apresentei.

Oi A licença levou 7 meses. Porque a pessoa que o carregava na prefeitura estava de licença e ninguém mais estava encarregado de carregar a papelada. Sempre tive uma cópia carimbada pela prefeitura de todos os papéis que entreguei, caso eles me parassem e eu nunca tivesse um problema enquanto tudo estava em ordem e em processamento. Pertenço às Ilhas Canárias, não sei se serão iguais em todos os outros lugares.

Na província de Burgos, com esses papéis selados é suficiente, pois não há licença de PPP como tal.

Olá. Eu tenho um pastor alemão e eles me dizem que, de acordo com suas características, pode ser ppp ou não. Mas nos gráficos de popularidade o pastor alemão não aparece em lugar algum. Não tem nenhuma peculiaridade, mas o seguro residencial me diz que, em caso de dúvida, se é ou não feito separadamente. Não sei se eles querem mais dinheiro para mim ou se é verdade. Alguma coisa pode acontecer e eles se apegam às suas características para nos deixar mentir no momento da verdade? Obrigada

Bom dia Jessica. A questão de saber se um cão é ou não considerado PPP é complicada. Porque dependendo do município pode variar. O caso do pastor alemão também é curioso, pois na maioria das listas não é considerado PPP (não é uma corrida muscular, nem com uma mandíbula particularmente poderosa). Embora seja verdade que, estatisticamente, é uma das raças mais sinistras registradas.
Dito isto, é conveniente saber o que o seguro residencial cobre em termos de responsabilidade civil e como o seu cão é considerado em seu município de residência. Uma vez que todo o seguro residencial não cobre o mesmo. Motivo pelo qual, às vezes, é melhor fazer um seguro específico, apenas da R.C., ou tirar proveito e fazer um seguro combinado que inclua serviços veterinários (para tirar proveito de descontos em tratamentos e garantir as boas condições do animal).

Bom Dia. Demorei mais de um mês para me arrumar e estou até esperando k para colocar o papel em mãos ... no meu caso, eles me disseram que se você estivesse carregando a cópia autenticada enquanto está sendo processada, não haveria problema com uma saudação

Eu tenho um Dobermann. Não é uma raça perigosa (nem no nível estadual nem na minha comunidade, Navarra). É verdade que alguns municípios o incluem como tal. A decisão a favor de um proprietário que não possuía uma licença PPP em Navarra provou que ele estava certo porque não é responsabilidade do Conselho da Cidade decidir se é PPP ou não (embora, de acordo com todos os comentários que li, pareça que se presume que seja, e aparentemente não é assim, olho) e porque quebra o princípio da segurança jurídica, porque uma certa espécie canina pode ser considerada perigosa por um conselho da cidade e não, o que seria derivado, diz o magistrado na sentença, na qual O portador de um animal que viaja impune por um período municipal pode ser sancionado por falta de licença se ultrapassar seus limites. Apesar disso, ainda não sei o que fazer quando viajo para uma comunidade onde meu cão é considerado perigoso, quando lá moro não ... Recebo uma licença que não preciso onde moro, para poder viajar para outra comunidade, mesmo que apenas para passar alguns dias? Não me importo de pagar a licença se, com isso, evitar problemas, mas ainda é um sacrifício aproveitar o fato de o Decreto Real ser muito ambíguo ... Eu também precisaria retirá-lo para mim e para os outros 4 membros da família que também andam com os abençoados cachorro…

Oi mauricio
Você está absolutamente certo de que os regulamentos atuais estão completamente ausentes em termos de animais. O problema fundamental é que é uma competição que, em princípio, está nas mãos das comunidades autônomas. E que, por sua vez, muitas dessas regiões "transferiram" essa competência para os municípios. Portanto, há uma lacuna preocupante em casos como o que você levanta. A frase a que você se refere refere-se apenas a destacar esse problema. Mas a verdade é que no que os cães considerados como "PPP" se referem à aplicação da lei, torna-se muito diferente dependendo do local do território nacional em que estamos. De fato, existem vários casos de pessoas que não possuíam uma licença e foram sancionadas, apesar de não serem obrigadas a possuí-la em seu local de residência habitual.
Atualmente, as reformas estão sendo propostas no nível estadual por várias organizações e plataformas. Mas enquanto um registro de raças "PPP" e regulamentos comuns não forem aprovados, infelizmente nós, cidadãos, estamos expostos a sofrer sanções em virtude de onde estamos.

Obrigado Jorge.
A este respecto me puse en contacto con el ministerio (SG de Sanidad e Higiene Animal y Trazabilidad) y me contestaron que «la Ley 50/1999 del Régimen Jurídico de Tenencia de Animales Potencialmente Peligrosos es una ley básica, es decir aquella que se dicta en uso de algunos de los títulos competenciales del artículo 149.1 de la Constitución en la que se adjudica al Estado la facultad de fijar las bases que regulan una materia, y a las Comunidades Autónomas al desarrollo normativo de esas bases». Y aunque el Real Decreto 287/2002 de 22 de marzo desarrolla dicha ley (se dicta al amparo de la habilitación contenida en el artículo 149.1.29.ª de la Constitución, que atribuye al Estado competencia exclusiva en materia de seguridad pública) y marca las bases para determinar qué perros son «ppp» y cuáles pueden serlo, sigue siendo todo muy ambiguo, y de ahí que deje a criterio del «encargado de turno», la decisión de determinar si una raza es o no es «ppp» en virtud al anexo 2 del real decreto, donde se especifican 8 características que debe reunir un can para catalogarse como «ppp» (debe tener si no todas, casi todas, al menos 5). Andalucía, que es a donde yo viajo en verano, elaboró el Decreto 42/2008 por el que se regula la tenencia de animales potencialmente peligrosos y, a los 8 ya considerados potencialmente peligrosos, se incluyó al Doberman. Imagino que es porque reúne alguna de las características del anexo 2 del Real Decreto, lo cual no deja de ser arbitrario porque ¿cuántos perros o razas de perros no reúnen alguna de las características allí expuestas y sin embargo, ni por asomo se les considera «ppp»? Incluso en las estadísticas de eventos desafortunados figuran casi a la par con el Dobermann, perros como el Golden Retriever, que ya me dirán si es o no «ppp», y sin embargo no se considera como tal, o el propio Pastor Alemán, raza a la que admiro, que es el que ostenta el mayor número de eventos desafortunados…
Pero es que además, desde el propio ministerio, me confirman que «NO EXISTE armonización en el territorio nacional respecto a los animales considerados potencialmente peligrosos NI REGULACION de su desplazamiento», lo cual me deja francamente pasmado y demuestra que tanto la ley como el decreto son un poco «chapuzas» y nos dejan con el «c….» al aire, sobre todos a aquellos que tenemos perros que un sitio son «ppp» y en otro no (como el Boxer por ejemplo, el cual se incluye en algunas comunidades). Se han comprometido a preguntarlo a la Junta de Andalucía y a responderme en cuanto tengan respuesta, lo cual es de agradecer. ¿Pero qué pasa con el resto de las comunidades? Todo esto me hace pensar si de verdad estamos en un país civilizado, o si estamos en un país donde se hacen cosas a boleo o al tun tun…

Gracias a ti, Mauricio, por plantear este tema y aportarnos tu caso concreto, ya que refleja perfectamente la problemática existente en cuanto a estas normativas. Suscribo una a una tus opiniones. Y sí, coincido en la ambigüedad del Decreto. Creo que todos los que somos amantes de los animales, e incluso aquellos que no, deseamos que cuanto antes se plantee la aplicación efectiva de una normativa común (y concreta) en todo el territorio nacional. No hablemos ya de la Unión Europea, donde existe también disparidad en la consideración de las razas PPP entre unos estados y otros. Por lo que nuestra libre circulación por la Unión Europea, cuando es acompañados por nuestras mascotas, también nos puede suponer más de una sorpresa desagradable.

El anexo 2 no se aplica a todos los perros.No a los de raza, ni a sus cruces.
El anexo 1 distingue 8 razas peligrosas Y SUS CRUCES.
El anexo 2 es para catalogar a perros de cruces indiscriminados de razas,

Un Pitbull X Labrador, por ejemplo, es Ppp por el anexo 1.
Si ese perro se cruza con un milpadres, sus hijos podrían ser catalogados en base a las características del anexo 2.
Por ese motivo, ni un mastín, ni un Bull Terrier ni cualquier otra raza que no esté en la lista podrá ser multada por carecer de licencia.
En ese caso no habría lista ninguna y a todos los catalogarian por sus características fisicas.
Esta ley es tan absurda, tan ineficaz en su cometido de proteger, y tan injusta…y para colmo, ni los funcionarios de ayuntamientos ni la mayoría de policias la saben aplicar, y claro, la gente da por hecho que si ellos lo dicen.. será así, y para nada es así, no tienen ni idea pero su máxima es recaudar, así que si quieren, te la clavan.
Por eso debemos hacernos valer y defender con uñas y dientes nuestra razón, si la tenemos. Y recurrir multas. Que la mayoría no tienen razón de ser y la gente por desconocimiento y confianza en las autoridades, no recurre multas que tiene ganadas.

Hola Mauricio. Salvo que pases en otra provincia más de tres meses, no tienes que hacer nada. Puedes ir de vacaciones a Andalucía por ejemplo, que tiene al doberman incluido en su lista, tranquilamente, mientras no excedas los tres meses.
En la comunidad de Navarra, el doberman no está catalogado ppp, gracias a la sentencia de la que hablas, la cual no sólo obligó al ayuntamiento de Pamplona a sacar al doberman de su lista, sino que además, sentó jurisprudencia, y ella solita tumba las multas que se puedan poner en idéntica situacion.
La sentencia del doberman viene a decir que ningún ayuntamiento de ningún municipio, puede añadir ni quitar razas a la lista de su comunidad autónoma.
Pamplona incluyó al doberman pese a que la lista de Navarra tiene sólo las 8 razas del decreto de ley Ppp.
En Cantabria, por ejemplo, el Bull terrier no es PPP, pero en algunos de sus municipios, como Castro Urdiales, si lo incluyen. Y es ilegal, pero lo hacen.
Todo por la pasta. La gente paga la multa y acata, y saca licencias para perros que no la necesitan…un despropósito, hay una desinformación tremenda, entre estas cosas y el mal uso del Anexo 2, hay mucha, muchísima confusión.

Gracias Sofia por tus comentarios.
Si sirve, decir que me puse en contacto con el ayuntamiento de la población de Cádiz a la que suelo ir de veraneo. La funcionaria que me atendió (muy amable por cierto) me comentó que si el periodo de estancia es inferior a 3 meses, no era necesario tener «papeles». Se comprometieron a llamar para indicarme si debía o no seguir las normas establecidas en cuanto a bozal, paseos, etc…y aun estoy esperando. Como bien dices, ni ellos mismos parecen saber qué hacer. Como propietario de perro y persona que procura respetar las normas, me intereso y me informo, pero sinceramente, no me siento protegido por estas normas arbitrarias que no permiten pasear libremente por el territorio español con tranquilidad y con las que te arriesgas a «delinquir» solo por pasar de una frontera a otra…y además con sorpresa, si además no sabes que tu perro, justo en esa comunidad, le han declarado ppp. Estoy de acuerdo con que, probablemente debamos recurrir todas las multas, pero se aprovechan de ello porque seguramente traería muchos quebraderos de cabeza y puede que gastos que a lo mejor no podríamos asumir. Por ese motivo pregunté en mi ayuntamiento para sacarme, a pesar de todo, la licencia ppp y ellos mismos fueron los primeros en sorprenderse: ¿cómo iban a hacer una licencia para la tenencia de un perro que no es ppp y que no ha sido denunciado? Insistiendo me han dicho que me la pueden hacer, pero claro, al ser unipersonal y siendo varios en la familia que paseamos con el animal (un Doberman), ¿qué hago? No hago nada y cuando venga el municipal a reclamarme papeles o a multarme porque no lleve bozal el animal…me opongo, recurro o lo que sea (siempre y cuando no se lleven al perro, pues tengo entendido que pueden hacerlo si se empeñan), o saco todas la licencias para los distintos miembros de la familia (que ya es dinero), someto a mi perro a llevar bozal, que no lo lleva nunca por no ser ppp en mi comunidad, y paso de problemas?
Son cuestiones que están ahí, pues a mí me preocupa que uno de mis hijos pasee con el perro en Cádiz y un agente se lo pueda hacer pasar mal por todas estas cuestiones….

Hola buenos días. Tengo una duda respecto al seguro de responsabilidad civil por tenencia de animales ppp. Para obtener licencia me piden dicho seguro, la aseguradora me dice que tiene que constar en el seguro el chip del perro (si hay más de uno, deben constar todos los chips con la consiguiente cuota para cada uno de ellos). Como yo puedo querer tener una licencia de este tipo pero no tener perro (puede darse el caso de ser paseante de perros, o adiestrador, etc. etc.) ¿porqué me obligan a poner un chip? El seguro (el que deseo presentar es el de mi hogar) nos debe cubrir a cualquiera de las personas que componen mi familia, por los daños que pueda causar un perro que en un momento determinado esté a nuestro cargo, sin especificar un determinado perro. ¿Es así?

Aquí se dan varias cuestiones. En los seguros de hogar que incluyen la responsabilidad civil derivada de la tenencia de mascotas tienes que mirar si te cubren los que están a tu nombre solamente o todos. Si eres un paseador de perros o adiestrador, te tienes que hacer un seguro específico para paseadores de perros o adiestradores. Son riesgos diferentes, porque son actividades diferentes y se cubren cosas diferentes. En el seguro para perros, te cubren los daños que cause el perro, y en el seguro para paseadores o adiestradores, se cubren los daños derivados de dicha actividad profesional.
Por eso, los seguros para perros están hechos para los propietarios de los perros y no para paseadores de perros o adiestradores. Cubren la responsabilidad que tendría que cubrir el propietario de dicho perro por un daño que cause la mascota, lo pasee quien lo pasee de tu familia o amigos de forma gratuita (ojo, los paseadores no están cubiertos porque hay un intercambio económico y una relación contractual). Pero, ojo, si es un perro considerado como potencialmente peligroso, el que lo pasee debe tener licencia para que te cubra el seguro. Esperamos haber resuelto tus dudas. Saludos.

Buenas, tengo algunas dudas sobre la licencia de PPP. Necesito una licencia por cada ppp que tenga. Entiendo que tendría que tener un seguro por cada perro pero con una licencia cubriría los dos. Se que no se pueden llevar los dos de forma simultanea. En Granada me dicen que cada licencia sería para un solo ppp. No veo lógico hacer el mismo trámite para la misma cosa, cuando tenga un seguro para cada uno. Si fuese asi, como se da licencia a un paseante para poder llevar cualquier ppp (nunca de forma simultanea). Por esa misma razón seria necesario tener una licencia para cada animal. Muchas gracias

¡Buenos días! Lo mejor es que acudas a tu Ayuntamiento, que es el que expide las licencias y es el que marca los requisitos. Ellos podrán resolverte esta duda. Un saludo.

me llamo Antonio queria saber si los ayuntamientos cobran por inscribir a un perro en el censo de animales peligrosos,,o solo con tener la documentacion ,seguros etc,, vale, Si cobran los ayuntamientos querria saber cuanto mas o menos.

Normalmente los Ayuntamientos cobran por realizar dichas gestiones. Debería consultarlo directamente con ellos. Un saludo.

Por poner un simil, la licencia de tenencia de ppp es como el carnet de conducir. La licencia de da permiso o te habilita para tenencia de esos tipos de perros pero puedes, en un momento dado, no ser dueño de ninguno. Imagínate que eres adiestrador, o paseante de perros. De hecho la licencia debe sacarse antes de tener el perro, por lo que no deben pedirte ni número de chip ni nada. El seguro tampoco debe llevar chip (confirmado por el ayuntamiento de Madrid, que es al que he preguntado), debe ser un seguro de responsabilidad civil que cubra por una cuantía determinada, pero no asociada a ningún perro en concreto. Cuantos más chips pongan más sube la cuota del seguro (al final se intentan beneficiar todos de estas normas, menos el dueño que es el que siempre tiene que «acoquinar»)

Estimada Pilar,
Todas las aseguradoras con las que trabajamos exigen el número de chip en sus seguros. Ten en cuenta que cubres la responsabilidad civil derivada de un daño causado por un perro. Si no determinas qué perro es, cualquier perro estaría cubierto, y eso no es posible. Por ello exigen las aseguradoras el chip, para tener identificada a la mascota asegurada correctamente. Por ponerte otro caso. Imagínate que te haces un seguro de responsabilidad civil para un coche. Las compañías siempre te van a pedir que determines qué coche es, porque si no, cualquier coche estaría cubierto con un sólo seguro y sería imposible sostener ese riesgo económicamente hablando. Un saludo.

Hola buenas ya tengo un ppp y voy a tener otro, me gustaría saber si tengo que volver a sacar una licencia desde el principio con antecedentes etc o con la otra me vale y sólo tener que sacar el seguro a mi nuevo ppp

Según tengo entendido se debe tener una licencia para cada perro ppp que se tenga ya que en la licencia que te sacaste con tal perro pone el nombre y chip y ese perro pero no dice nada más de los demás que vayas a pasear,eso al menos es así en Málaga,no se como serán en las demás.

Me gustaría saber si puedo sacar la licencia PPP sin tener perro. Veo que piden la póliza del seguro pero si aún no tengo perro esta no la puedo sacar.Estoy pensando en adoptar un amstff.Muchas gracias

Deberías consultar en tu Ayuntamiento, porque normalmente te piden los datos y documentación del perro que vas a tener o que vas a cuidar o pasear. ¡Un saludo!

Muchas gracias,un saludo.

Hola Miriam,
puedes sacar la licencia sin tener perro y no necesitas seguro, hay que distinguir entre quien es el propietario que si está obligado a tener seguro y quien es paseante, que puede no tener perro ni seguro pero si necesita licencia
salud!

Buenas tardes:
Tengo un amercan Bully classic.Se considera ppp?
Obrigada

Buenas tardes!
Debes consultarlo con tu Ayuntamiento. Por sus características físicas, a veces, lo consideran como PPP. Por ello, es mejor que lo preguntes allí.
Saludos.

hola, mi hija quiere adoptar un american stanford a secas, o eso le ha dicho la dueña, quiero saber si estos perros necesitan el seguro y si son considerados ppp

Probablemente te lo consideren como potencialmente peligroso. La determinación de perro potencialmente peligroso o no depende de la legislación. Debes acudir a tu Ayuntamiento y ellos mismo te confirman. En cuanto a la obligatoriedad del seguro ocurre lo mismo. Si es potencialmente peligroso en tu localidad, entonces sí que te resultará de obligada condición contratar un seguro. Los requisitos varían en función de lo que te exija tu Ayuntamiento. Lo mejor es que acudas allí y te confirmen. ¡Un saludo!

Buenos días Pepe. No existe el «american stanford» como tal. Probablemente sea una confusión. El nombre completo de la raza es American Staffordshire Terrier. También llamado habitualmente Amstaff. Y en muchas ocasiones oirás el término American Stafford, pero por cuestión de ahorrar saliva, no porque sea una raza diferente. El American Staffordshire Terrier suele ser considerado como PPP. Aunque como siempre dependerá de tu lugar de residencia y la normativa allí vigente (si está clasificado como tal allí o no). Lo más probable es que sí necesitéis licencia PPP si vais a adoptarlo (y por tanto el seguro sería obligatorio). Y te recordamos que si residís en Madrid o País Vasco el seguro de RC de perro es obligatorio, sea considerado PPP o no.

Buenas tardes, por favor quería saber con la misma póliza cuanta personas pueden pasear mi perro? Somos 3 personas los tres con licencia, podemos pasear el mismo perro? Obrigada

Depende de cada aseguradora. Algunas te obligan a poner a cada persona en el seguro. Lo mejor es que hables con tu compañía o, si no tienes seguro todavía, puedes llamar a nuestros asesores personales al 916403001 y ellos te indican la mejor opción que tengan para que os cubran a todos. ¡Un saludo!

Olá Mi pareja y yo tenemos una pitbull de 4 meses y, casualmente, tenemos el seguro con ustedes. En un principio, pusimos a la perrita a nombre de él en el chip y como tomador del seguro, pero al ir a arreglar los papeles para la licencia, no le dejaron porque tiene antecedentes y, no sabemos por qué, no se los cancelaron en su momento. Queremos cambiarla a mi nombre en el chip y demás para poder tenerla, y la duda es, ¿podríamos cambiarlo de él a mi como tomadora del seguro??

Buenas tardes,
Lo primero que tiene que hacer es poner toda la documentación del perro a su nombre (chip, censo, etc…). Y, una vez lo tenga cambiado, nos tendría que llamar al 91 640 30 01 para que los asesores personales le indiquen el procedimiento de cambio de tomador del seguro.
¡Un saludo!

Hola buenas. Mi hermano se ha comprado un pitbull. Él tiene hecho todo el papeleo ya. Mi duda es: que documentación necesitaría tener yo para poderlo sacar casualmente de paseo y que no me puedan multar o quitar el perro sin me ven sin determinada documentación? Necesito Necesito el psicotecnico solamente o algo mas? Obrigada

Además del psicotécnico y los antecedentes penales, usted debe ser mayor de edad y figurar también en la póliza. El último paso sería el de sacar la licencia correspondiente para usted en su Ayuntamiento.

Hola Jesus,
Los paseantes no necesitan seguro ni figurar en la pólizas, este requisito es sólo para el propietario
Hay que distinguir entre propietario y paseantes, porque la Licencia os permite pasear a cualquier perro no sólo el de su hermano.
Saludos desde Bilbao

buenas… mire tengo una pitt de 11 meses por lo que ya deberia tener la licencia tramitada pero no de como realizarla, tiene el seguro y tengo el psicotecnico, la cuestion es que en el seguro (vuestro «terranea» y el de mascota y salud aparte de el de veterinario a domicilio) si mal no recuerdo entraba la inscripción del perro como ppp en el registro, aparte de eso saben si el ayuntamiento cobra por la licencia personal? es todo un jaleo y quiero estar bien informada antes de meterme en ello y que me hagan dar mil vueltas, gracias

Para este caso en concreto le recomendamos ponerse en contacto con su Ayuntamiento para que le informe debidamente de su correspondiente normativa y legislación para así poder obtener la información que desea correctamente.

Buenos días,
Haber si me podéis ayudar en una pequeña duda. Tramite la licencia para la adopción de un PPP y me fue aceptada. el problema es que la adopción al final no pudo llevarse a cabo por cuestiones de la asociación. Ahora tengo un cachorro mestizo de PPP y me gustaría saber cual es el paso a seguir si la licencia la he tramitado con el otro perro y no con el cachorro que tengo ahora.

El paso a seguir sería el de contratar un seguro individual de Responsabilidad Civil para su cachorro, ya que todos los perros PPP deben contar con uno.

Hola mi perro es una mezcla. La madre es una bóxer y el padre un gran danes. Mi perro nació 8 del 12 del 2012. Es precioso y cariñoso. Pesa 48 kg. Y mi pregunta es si es considerado PPP

Hola Félix. Siempre os recomendamos que comprobéis directamente en vuestra comunidad autónoma el registro de razas que son consideradas peligrosas (ya que cambia de una a otra). Tanto el Gran Danés como el Bóxer son considerados PPP en algunas regiones de nuestro país. Por lo que lo más probable es que tu perro, al ser mezcla de razas PPP también sea considerado como tal. En cualquier caso te recomendamos que lo compruebes en tu administración correspondiente.

Quiero sacarme la licencia ya que voy adoptar pero claro no tengo datos del perro no puedo contratar seguro ya que está en una protectora como lo hago?

Buenas tardes,
Tendría que solicitarle a la protectora los datos. Normalmente facilitan un contrato de preadopción o como que están gestionando la adopción, y ahí suelen venir todos los datos requeridos. Un saludo!

Hola!
Desde hace poco soy voluntaria en un albergue y tienen perros PPP. Mi duda es si con el contrato normal de voluntariado podría pasearlos como al resto de perros, o si necesitaría algún permiso especial.
Como es para más de un perro y no son míos, no podría presentar la documentación del seguro, ya que no corre a mi cargo.
Gracias por la ayuda, un saludo!

Buenos días,
Debería hablar con su Ayuntamiento para que le indiquen cómo sacarse la licencia en estos casos.
Un saludo!

Buenas. Puedes sacarte la licencia en otra ciudad, o tiene que ser en la ciudad que estes empadronado? Obrigada

Buenos días!
Tiene que ser en el Ayuntamiento donde esté o vaya a estar empadronado el perro.
Un saludo.

Cómo sé o dónde se especifica en los documentos que mi perro sea considerado PPP ? Mis perros son cruce, no sé de qué porque son adoptados.
Dicen que hay que censarlo en los 3 primeros meses, desconcocía eso.
Si ahora quiero hacerlo tendré algún problema ?
Entonces para poder tener a un PPP sin problemas (con la ley) porque son unos amores, necesito:

Microchip.
Cartilla Sanitaria que indique que todo OK.
Seguro de responsabilidad civil.
Carnet Psicotécnico físico-mental.
Certificado en la Policía Nacional de antecedentes penales
Censarlo
Optención licencia administrativa que eso sería entregando todo lo anterior, no ?

De momento yo ya tengo:
Microchip
Cartilla Sanitaria
Solicitud de Alta de animal en Registro indentificación de animales de Compañia

Qué me faltaría ?
Obrigada

A la hora de realizar el seguro, debes seleccionar la raza. En el listado verás que pone cruce con razas potencialmente peligrosas. Selecciona esa.

En cuanto a la documentación, tienes que tener también el resto de datos que indicas más arriba, a parte del chip, cartilla y solicitud de registro de identificación de animales.

En breve publicaremos un vídeo explicativo, que te sugiero que veas para que te resulte más sencillo el proceso. Probablemente entre hoy y el lunes lo tendremos disponible en nuestro canal de YouTube: https://www.youtube.com/channel/UCT4TAe17DnfuHhSeTQJj7OA

Y en este artículo que acabas de leer también lo insertaremos.

hola vivo en olesa de montserrat (BARCELONA) VOY ADQUIRIR PROXIMMENTE UN BULL TERRIER,aqui el bull terrier no esta considerado ppp,mi pregunta es la siguiente tengo que sacarme un seguro de responsabilidad civil y la licencia ppp? aunque no esta en la lista ppppor caracteristicas no lo tengo claro…para hacerle un seguro.

Deberías acudir a tu Ayuntamiento y que te indiquen. Son ellos los que tramitan las licencias, así que ellos mismos te indicarán si debes sacarte la licencia.

Buen artículo..Bueno Q pena. q pongan tantas pegas,Xq de eso de ser peligro ES conforme como lo cries(q en eso no tengo ni idea,Si solo con amor y sacarlo a pasear ya sea suficiente), Bueno vivo en Madrid,Espero porfa q puedas ayudar respondiendome con lo q contaré, Tengo un vecino q tiene una perrita de 5 a 6 meses (q la quiero un montón PERO en casa no me dejan tenerla) Y la perrita vive en el patio,Y Tiene el cruce del butt terrier y bóxer, Y es súper. buena y cariñosa,Y aquí a una semana ira El dueño a ponerle el chip, Y Me asombro de tantas tonterías q piden. Bueno la cosa q mi vecino No tiene tiempo de sacarla todos los días,Y Yo la saco por las noches desde hace 2 meses,Ya q no hay control(gracias a Dios) y bueno me gustaría saber Si a mí también me podrían Dar el permiso, para sacarla sin ningún problema,Osea el permiso puede estar en nombre de 2 personas,Osea mi persona,Y Del q figure el chip (mi vecino)?,E igual el seguro puede estar en nombre de los 2,Y cuánto se paga mensual el seguro,Y si es con atención médica cuánto se pagaría?….Mil gracias x tu respuesta

Para sacar a este tipo de perros a pasear, es necesario sacarse la licencia. Cada uno, propietario y paseador, tendrá que tener la suya propia. El seguro cubrirá a todos los que pasean al perro y lo hagan cumpliendo la ley.

En cuanto al precio y coberturas, depende de la edad del perro. Te aconsejo que visites nuestra web https://www.terranea.es/seguros-para-perros.aspx y hagas un cálculo rápido. Te llevará sólo un par de minutos y te mostraremos toda la información que nos solicitas.

Los seguros que tenemos se pagan de forma anual, no se puede fraccionar el pago.

Buenos dias, en mi ayuntamiento me indican que aqui no se censan los animales. Puede ser? es que quiero obtener una licencia y como uno de los pasos es censarlo….

Deberían indicarle dónde debe censarlo. Si es un perro considerado potencialmente peligroso por la ley, tiene que tenerle censado y tiene que sacarse la licencia.

buenos dias, tengo dudas sobre si mi perro es considerado ppp, el padre es un bull terrier americano de pura raza y la madre es un cruce de bull terrier mini y algo mas pero ese algo nose que es, mi duda es necesito licencia etc. la facciones agresivas del bull terrier no las tiene solo el largo hocico y los ojos chinitos y es bajito, mas que otro cachorros, tiene dos meses y pesara 3 o 4 kl. Espero que me podais ayudar y gracias de antemano.
Un saludo.

Buenas tardes Nora,
Lo mejor es que primero acudas a tu veterinario. Ellos son los que dan los certificados de raza donde indican si tu perro puede ser potencialmente peligroso (que son los que piden para sacarte la licencia). Si con ésto todavía quedan dudas, entonces te recomendamos que acudas a tu Ayuntamiento, que ellos te darán la información sin problema.
Esperamos haberte ayudado.
Un saludo,

Hola , tengo una duda que no sabia, tengo una perra presa canario cruzada con chip y seguro. Pero no sabia que ai que sacar licencia y tal, es obligatorio o solo con el seguro vale. Siempre la llevo con bozal y atada
Que te pediría la política si me parará?
Un saludo

Hola Jon,
Si tu perro es considerado como potencialmente peligroso en tu Ayuntamiento, debes sacarte la licencia. Lo mejor es que acudas allí y que te informen si tu perro es considerado como tal y así sales de dudas. En caso de que lo fuera, procura llevar siempre a tu perra con bozal y correa de menos de 2 metros, y llevar tu certificado de seguro o recibo. Así no deberías tener problemas en tu localidad.

Hola, mi novio padece esquizofrenia y siempre tubo perros de raza dobermann, ahora nos hemos ido a vivir juntos y yo desde que se endurecio la norma, decidí no volver a tener perro. Pero para el es una terapia y no quiere otro perro que no sea Dobermann, porque siempre los tubo. Le concederán la licencia? Nadie habla de este tipo de personas hacia la tenencia responsable de animales, ni que fuesen invisibles. Estas personas son los que más necesitan tener un animal. Yo no estoy de acuerdo en que lo tenga y no por su padecimiento, es que ami no me gustan los perros porque las ley vigente ex exagerada.

Hola Luzdivina, Es totalmente cierto que los animales son unos excelentes ayudantes para superar cualquier tipo de problema. Probablemente le concedan la licencia si supera todas las pruebas necesarias. Ya nos contarás que pasa al final, pero en caso de que no pueda ser un Doberman, hay un montón de perros en adopción que pueden convertirse en un gran apoyo. Un abrazo

Hola buenas yo mi pareja tiene un pitbull cruzado con América estanfor ella tiene el seguro la licencia yo mi pregunta es puedo sacar yo otra licencia para ese mismo perro

Hola Guillermo, si puedes, es más, según la ley, si quieres sacar a pasear al perro de tu pareja, debes tener también licencia para ello.

Buenas tardes:
Tengo una perra de raza dobberman, hay polémica sobre si se condidera ppp o no. Hay jurisprudencia en el norte de España( yo soy de Madrid) donde ha ganado el propietario contra el ayuntamiento que le denunció por no tener licencia. Las leyes( y la ley de ppp lo es) son a nivel estatal, por lo que no cabe diferente aplicación según qué comunidad autónoma. ¿Que opinas sobre esto?
Obrigada

Hola Fernando. A nivel Estatal hay ocho razas consideradas «peligrosas». Luego es cada Ayuntamiento, el que decide si un perro entra o no dentro de esta categoría por sus características físicas.
Como el Dóberman no está entre las ocho razas consideradas «peligrosas» a nivel estatal, si el Ayuntamiento no lo considera peligroso, aunque le multen, se puede recurrir la multa.
De todas formas, como depende mucho del Ayuntamiento, aunque no esté considerado «peligroso», si te vas de vacaciones a un lugar donde si este considerado y pasa algo, no tienes cobertura de ningún tipo.
Por eso, en mi opinión, es mejor prevenir por 53 euros al año, que enfrentarte a la posibilidad de que te pongan una multa entre 1.500 y 3.000 euros… Gracias a ti por animarte a comentar, y si quieres, estaría encantada de que subieses una foto de tu perro a nuestra sección de Blog de Fotos de PerrosPotencialmentePerfectos 🙂

Muchas gracias por responder. El no hacer la licencia no es por el dinero, sino por aceptar que consideren al doberman raza peligrosa y tener que llevarla atado y con bozal siempre. Un saludo.

Hola yo tengo una american standford adoptada desde hace un año vivo en barcelona y la verdad esq hay que hacer Muchisimo papeleo, los penales ya los tengo y el psicotecnico tambien, ahora creo que solo me falta censarlo en el ayuntamiento y sacar seguro creo.

Hola Mónica, la verdad es que tienes razón, hay que hacer mucho papeleo. Si quieres, nos puedes llamar al 91 640 30 01 para que te informemos de las distintas opciones que tienes para contratar un seguro. Y si tienes más dudas sobre los trámites, también te ayudamos a resolverlas ¡Mucho ánimo!

Hola, tengo un cruce de bóxer. Es bastante fuerte y musculoso, más bajito que un boxer y muy noble de unos 28 kg. Se considera ppp? No sé con qué esta cruzado. Vivo en Ibiza.

Hola Rosa, dependiendo de la comunidad se considera PPP o no, lo más fácil es que llames al Ayuntamiento y te informes.

Olá Antes que nada, gracias por la informacion. Yo vivo en barcelona y aqui siempre estamos con la problematica de que si un bull terrier es considerado ppp. Unos dicen que si por las caracteristicas y otros no. Cual es la realidad. Si o no es ppp?. Que se puede presentar en el caso de que no sea y sin embargo te paren pidiendo documentqcion de ppp?. Obrigada

Hola Mayte, muchas gracias, me alegra que te haya parecido interesante 🙂
El caso del Bull Terrier siempre ha traído mucha confusión. Cuando modificaron la ley, no se le incluyo en la lista de perros «peligrosos», pero sin embargo, en muchos casos, la policía y/o el Ayuntamiento, lo catalogan como tal, por las características que tienen, como bien dices.
Si te piden los papeles, y te encuentras con un policía terco, puede llegar a sancionarte y es complicado retirar la multa, ya que por las características si que sería «peligroso». Siento no darte mejor noticias, pero lo más fácil, es tener todo en regla para evitarte un mal trago…

Pin
Send
Share
Send
Send