Animais

Características e personalidade da raça San Bernardo

Pin
Send
Share
Send
Send


O San Bernardo é o gigante nobre dos cães. Sua fama em ajudar as pessoas perdidas nos altos Alpes é muito real e bem merecida. Alguns desses cães salvaram muitas pessoas nessas alturas durante tempestades de neve.

Esta raça descende dos mastins das legiões romanas, ou possivelmente do Mastiff tibetano, tendo sido associados aos cães que habitavam a região da Suíça onde a raça foi estabelecida. Em meados do século XI, é possível que o tipo ou raça já tenha sido definido, sendo utilizado em fazendas nos vales.

O nome atual é recebido do hospício de San Bernardo, nos Alpes suíços, onde desde meados do século XVII ele foi criado com o objetivo de guiar monges na neve e resgatar viajantes durante tempestades. Estima-se que mais de 2.500 pessoas foram salvas por esses cães, um dos cães, Barry, é creditado com o resgate de quarenta pessoas.

No início do século XIX, os monges do hospício da linhagem de São Bernardo o acrescentaram da Terra Nova para fornecer tamanho e vitalidade ainda maiores. Foi a partir dessa encruzilhada onde surgiu o São Bernardo de cabelos compridos. Essa variedade tinha problemas com o gelo no cabelo e os monges não o mantinham, dando os filhotes às pessoas que viviam nos vales a uma altura mais baixa.

Em 1882, o primeiro clube de San Bernardo no Reino Unido já tinha competições, entendemos que foi fundado em 1881 e, dez anos depois, ele já havia conquistado as copas do campeonato. Em 1884, o clube suíço foi estabelecido para esta raça. No Congresso Cinológico Internacional de 1887, em Zurique, foi traçado um padrão para a corrida, a maior influência nesse padrão sendo a do clube suíço.

No início do século XX, no Kendon Bowdon, as três linhagens mais notáveis ​​do Reino Unido foram combinadas e um pouco de mastim foi adicionado, um pouco de tamanho foi perdido em troca da melhoria considerável dos quadris. É compreensivo que um século antes tenha sido São Bernardo, no Reino Unido, quem ajudou o mastim.

Para aquelas pessoas que têm espaço em casa para manter um desses gigantes, o San Bernardo é o animal de estimação perfeito. Um cão extremamente nobre e bom para com os filhos da casa, o abuso infantil não pode ser permitido, também é nobre com os outros animais de estimação. Seu arranjo permite que ele se adapte à vida em um apartamento, mas o tamanho é algo a considerar. Faz muito bem em uma casa com quintal cercado.

Lembre-se que comer a comida desse cachorro pode ser uma renda.

Por sua maneira de ser ensaliva a casa inteira. Também ronca.

O exercício deve ser moderado, levando-o a passear todos os dias. Pelo menos uma vez por semana, você deve percorrer uma distância maior (sem esgotá-la e deixar o cão determinar) e permitir que você corra livremente (solto ou com uma trela longa), se assim o desejar.

Um penteado diário é suficiente para remover os cabelos soltos.

Displasia da anca.
· Problemas cardíacos.
Dilatação gástrica.

O nome de San Bernardo, com suas traduções para as outras línguas, foi oficialmente dado a essa raça de cães em 1880. Já havia sido chamado antes, pelo menos desde 1833, por esse nome, mas também por outros nomes.

São Bernardo em inglês é conhecido como “St. Bernard ”, também chamado de“ Alpine Mastiff ”,“ Hospice Dog ”e“ Sacred Dog ”.

Em português, é chamado "São Bernardo".

Relação de federações caninas que reconhecem esta raça. Referências úteis para estimar a popularidade desta raça, o esforço para mantê-la definida, obter conselhos antes de adquirir um filhote de raça pura e assistir a essa raça competir.

American Kennel Club: AKC (Estados Unidos).

United Kennel Club: UKC (Estados Unidos).

O Kennel Club: KC (Grã-Bretanha).

Canadian Kennel Club: CKC (Canadá).

Federation Cynologique Internationale: FCI (Bélgica, com federações afiliadas em praticamente todo o mundo).


DESCRIÇÃO

As medidas variam entre as diferentes federações caninas do mundo. Apresentamos figuras relativas que dão uma idéia do tamanho e aparência da raça. Se você deseja expor seu cão, verifique as medidas da federação em que deseja competir.

O San Bernardo é um cão gigante e maciço. Sua constituição é pelo menos o dobro. Sua forma é quadrada, é tão alta quanto longa. Esta raça foi criada para trabalhar na neve alta, exigindo que seus membros sejam proporcionais à sua altura.

De expressão benevolente, digna e inteligente.

Grande, maciço, arredondado.

Escuro, tamanho médio. Atencioso, mas não penetrante.

O "stop", na frente da cabeça sob a testa, é moderado.

Colocado ao nível dos olhos. Tamanho médio Ele os mantém no chão, colados às bochechas.

Curto A trufa, ou nariz, preto.

Manto interior abundante. Manto externo, dois tipos:

Relativamente curto, denso, suave, colado ao corpo, sem ser áspero ao toque. Na parte de trás do corpo, o cabelo pode ser levemente ondulado. Parece mais denso nas coxas. Na base da cauda, ​​o cabelo é denso e mais comprido, sendo mais curto na direção da ponta.

De comprimento médio, de suave a levemente ondulado, com as ondas na parte de trás do corpo sendo mais visíveis. Parece mais denso nas coxas. Na cauda, ​​o cabelo é denso.

Pelo menos algumas federações: o cabelo encaracolado é uma falta.

A cor preferida é branca com manchas marrom avermelhadas, as manchas podem ser marrom avermelhado e marrom avermelhado amarelado (laranja).

Branco: peito, pés, ponta da cauda, ​​focinho e pescoço.

Pelo menos algumas federações: nunca de uma cor ou sem branco.

Longa queda. Ligeiramente arqueado na ponta. A ponta não deve ser levantada mais alto do que as costas (costas) quando o cão está ativo.

Para a cruz ou ombros: os machos devem medir pelo menos 70 cm (aproximadamente 27Ѕ polegadas). A altura mínima das fêmeas é de 65 cm (aproximadamente 25Ѕ polegadas).

O peso é de 55 a 90 kg (aproximadamente 120 a 200 libras).

Normalmente, a ninhada é de cinco a seis filhotes. Ninhadas de até 22 filhotes são registradas.

San Bernardo, sendo um dos maiores cães com maior peso, tem uma longevidade muito limitada em comparação com outros cães. Cuidado, ele deve ter de 8 a 10 anos.

Personalidade

Os San Bernardo são cães carinhosos e plácidos. Sua simpatia instintiva provavelmente contraria o medo inicial de um estranho que se aproxima de um cão tão grande. No entanto, os San Bernardo são igualmente rápidos em proteger os membros da família que acreditam que estão em perigo.

Por serem muito amigáveis, doces e tolerantes, San Bernardos pode se dar muito bem com famílias com crianças com bom comportamento. Famoso por ser excepcionalmente compreensivo e paciente, o San Bernardo terá o cuidado de não machucar as crianças.

Esses cães querem agradar, então seu treinamento pode ser mais fácil do que com outras raças.

Coexistência

O San Bernardo é um cão sociável. Nada o faz mais feliz do que participar de atividades familiares. No entanto, este cão provavelmente ficará de mau humor se achar que o está privando de diversão. Dado o grande tamanho do adulto San Bernardo, seu treinamento é indispensável, quanto mais cedo melhor. Esta raça tem a reputação de ser teimosa de tempos em tempos. No entanto, uma vez que São Bernardo entenda o que se espera dele, seu desejo instintivo de agradar geralmente neutraliza sua teimosia.

O adulto San Bernardo derrama cabelo duas vezes por ano, na primavera e no outono. A escovação regular ajudará a minimizar essa alteração.

Embora o cão precise comer comida suficiente para manter um peso saudável, ele não deve ser sobrecarregado. Um excesso de peso pode forçar as articulações e piorar os problemas dos quadris ou cotovelos que o cão poderia ter. As necessidades alimentares, em proporção, para um San Bernardo podem ser menores do que as de outras raças, porque seu temperamento é mais calmo e precisa de menos exercício do que muitas outras raças.

Como em outras raças muito grandes, os San Bernardos têm uma vida relativamente curta. Sua expectativa de vida geralmente varia entre oito e dez anos.

Os San Bernardos são cães fortes de tamanho gigante, com profundas raízes mitológicas e lendárias. Embora se acreditasse tradicionalmente que essa raça se desenvolveu em um mosteiro nos Alpes suíços no século XI, a primeira aparência verificável desse cão no mosteiro, ou em qualquer outro lugar, provavelmente ocorreu cerca de seis séculos depois.

Especialistas acreditam que os primeiros cães do mosteiro foram usados ​​como cães de guarda. No entanto, logo após sua habilidade de salva-vidas era evidente. Durante os três séculos seguintes, o San Bernardo teria salvado mais de duas mil vidas humanas.

Hoje, os San Bernardo são famosos não apenas por seus feitos históricos, mas também por seu amor e devoção aos companheiros humanos, especialmente às crianças. Dois filmes infantis conhecidos dos anos 90, Beethoven e Beethoven 2, aproveitaram esse recurso para contar histórias sobre as aventuras de um adorável São Bernardo com sua família americana localizada em uma área residencial.

Pin
Send
Share
Send
Send